Sexta, 24 de setembro de 2021
(11) 91135-9081
Especiais

07/06/2021 às 17h29 - atualizada em 07/06/2021 às 17h49

159 visualizações

Kaio Ignácio

Cajamar / SP

Qual a necessidade da inclusão social?
Em junho é comemorado mundialmente o Mês do Orgulho LGBTQIA+. O comunicólogo Kaio Ignácio aborda a necessidade da inclusão social da comunidade e a discussão na sociedade.
Qual a necessidade da inclusão social?
Foto: Divulgação
Junho é o mês da diversidade sexual aqui no Brasil, e o que isso significa? Junho ficou marcado após a Revolta de Stonewall, bar inclusivo a LGBTQs, que foi invadido por policiais, prendendo funcionários, clientes e artistas que frequentavam o local.

Em pleno 2021 quem ainda ia lutar por inclusão? Puf! Quase ninguém, disseram lá nos anos 80. Mas depois de quarenta anos, discutimos diariamente pra que nos incluam na sociedade.

Após diversas vivências sociais, pude perceber como o preconceito é dito diariamente no linguajar de quem não entende, conhece ou é apenas um preconceituoso mesmo! No dia a dia, infelizmente, ainda temos que ouvir alguns termos que nos ofende, ações que nos machucam e situações que nos encabulam.

Recentemente no BBB 21, tivemos essa situação no reality show com os participantes João Luiz e Camilla de Lucas, na qual após sofrerem um episódio de racismo, explicaram ao comandante do reality Thiago Leifert, como é cansativo ficar explicando e dando aulas pra sociedade.

Hoje o acesso à informação chega a muitas famílias, essa qual tem a responsabilidade de incluir LGBTQs no diálogo do dia a dia. Ao crescer sem preconceito, formamos cidadãos melhores e mais dispostos a viver incondicionalmente aqui fora.

Agora te pergunto qual o sentido da inclusão social. Muito fácil essa, viu? A resposta é incluir. Porque na sua empresa não tem um cartaz ou um post nas redes sociais incentivando LGBTQs a enviarem currículo? Por que nunca teve uma contratação transexual? Por qual razão ainda existem diálogos homofóbicos nos corredores de sua empresa? Além disso também é necessário muito ensinamento nas escolas, mídias sociais e diálogos, pra que comece a criar um espaço de respeito e não de ódio.

Questões diárias, que eu gay, me pergunto e vivo todos os dias. Mas não é só no local de trabalho, também enfrentamos isso nos comércios, escolas, bares e restaurantes, ou até mesmo pra muitos, dentro de casa.

Hoje precisamos levar o LGBTQIA+ pra rua, mostrar seu corpo, seu rosto e dizer quem realmente você é, o que você busca e o que você representa, não desistiremos de lutar.


Deixe seu Comentário
Veja também
LGBTs Presente

LGBTs Presente

Blog/coluna A coluna foi criada no dia 17 de maio de 2021 em reverência ao Dia Internacional de Combate a LGBTfobia, trazendo assuntos de interesse e relevância para a comunidade.
Facebook
© Copyright 2021 - Tribuna Notícia