Sábado, 16 de outubro de 2021
(11) 91135-9081
Saúde

25/08/2021 às 13h29 - atualizada em 25/08/2021 às 13h50

9 visualizações

Ana Flávia Rodrigues

Cajamar / SP

Governo de SP iniciará aplicação de 3ª dose em idosos a partir de 6 de setembro
Medida foi tomada por conta da preocupação com a variante Delta. Pelo calendário nacional, a dose de reforço começa a ser aplicada a partir do dia 15 de setembro.
Governo de SP iniciará aplicação de 3ª dose em idosos a partir de 6 de setembro
Medida foi tomada por conta da preocupação com a variante Delta - Foto: SECOM/GESP/Divulgação
Após o anúncio do Ministério da Saúde sobre a dose reforço da vacina contra a Covid-19, o governo de São Paulo afirmou nesta quarta-feira (25) que vai começar a aplicar a 3ª dose da vacina no dia 6 de setembro nos idosos acima de 60 anos do estado.

Pelo calendário nacional, a dose de reforço começa a ser aplicada para população acima de 80 anos e pessoas imunossuprimidas a partir do dia 15 de setembro.

No caso do governo paulista, a antecipação da data foi definida pelo Programa Estadual de Imunização após recomendação do grupo de médicos e cientistas responsável pela condução da crise da Covid-19 no estado.

"Desde a semana passada, o comitê vem discutindo com a área da saúde do governo de São Paulo e também com o comitê do Programa Estadual de Imunização (PEI), a proteção das pessoas com mais idade, com mais de 60 anos, e essa decisão foi finalizada hoje pela manhã e para aumentar a proteção do público com mais de 60 anos, suscetíveis, portanto, aos efeitos da Covid-19", disse o governador João Doria em coletiva de imprensa no início da tarde.

Na manhã desta quarta (25), o diretor do Butantan, Dimas Covas, disse que o instituto está preparado para uma eventual necessidade de o país aplicar uma terceira dose da CoronaVac na população idosa.

Cronograma nacional

O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira (25) que a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 será oferecida no Brasil. Veja o que se sabe:

Início: doses devem ser enviadas aos estados a partir de 15 de setembro

Público-alvo: idosos com mais de 70 anos e pessoas com baixa imunidade (imunossuprimidos)

Segundo o ministério, a imunização deverá ser feita, preferencialmente, com uma dose da Pfizer, ou de maneira alternativa, com a vacina de vetor viral da Janssen ou da AstraZeneca.

A dose de reforço é indicada para os idosos que completaram o esquema vacinal há mais de seis meses. No caso dos imunossuprimidos, eles devem esperar 28 dias após a segunda dose.


Deixe seu Comentário
Veja também
Facebook
© Copyright 2021 - Tribuna Notícia