Sábado, 16 de outubro de 2021
(11) 91135-9081
Política

11/08/2021 às 11h17

10 visualizações

Ana Flávia Rodrigues

Cajamar / SP

Plenário da Câmara rejeita PEC do voto impresso por 229 a 218
A adoção do voto impresso, bandeira do presidente Jair Bolsonaro, já havia sido reprovada na comissão especial da Câmara.
Plenário da Câmara rejeita PEC do voto impresso por 229 a 218
Arthur Lira durante votação da PEC do voto impresso - Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados
A Câmara dos Deputados decidiu nesta terça-feira (10) rejeitar e arquivar a proposta de emenda à Constituição (PEC) que propunha voto impresso ao lado das urnas eletrônicas a partir das eleições de 2022.

A PEC do voto impresso (Proposta de Emenda à Constituição 135/19) teve 218 votos contra, 229 votos a favor e uma abstenção. Para que a tramitação avançasse, eram necessários votos favoráveis de 308 dos 513 congressistas.

Após a votação, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), agradeceu aos deputados pelo "comportamento democrático" e afirmou esperar que o assunto seja encerrado. "A democracia do plenário desta casa deu uma resposta a esse assunto e na Câmara eu espero que esse assunto esteja definitivamente enterrado", declarou.

A adoção do voto impresso, bandeira do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), já havia sido reprovada na comissão especial da Câmara na quinta-feira (5), por 23 a 11 votos, mas foi encaminhada ao plenário pelo presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL).

O resultado representa uma derrota para o presidente Jair Bolsonaro, que, sem apresentar provas, vem falando em fraude no sistema de votação por meio da urna eletrônica e fazendo acusações sem fundamento a ministros do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral.


Deixe seu Comentário
Veja também
Facebook
© Copyright 2021 - Tribuna Notícia