Quarta, 29 de junho de 2022
(11) 91135-9081
Entretenimento

18/05/2022 às 16h45 - atualizada em 18/05/2022 às 16h49

127 visualizações

Redação

Cajamar / SP

30ª Festa do Peão de Boiadeiro de Cajamar terá montaria em touros e cavalos
Durante as provas, a locução fica por conta de Adriano do Vale, e os comentários de Esnar Ribeiro.
30ª Festa do Peão de Boiadeiro de Cajamar terá montaria em touros e cavalos
Durante as provas, a locução fica por conta de Adriano do Vale, e os comentários de Esnar Ribeiro.
Além de entretenimento e segurança, a 30ª Festa do Peão de Boiadeiro de Cajamar, que vai acontecer entre os dias 20 e 29 de maio, no Centro de Eventos Boiódromo, em Cajamar, também terá muito esporte. Os melhores animais e profissionais estarão presentes em um dos maiores rodeios do Brasil. Montaria em touros e cavalos, além da tradicional prova dos três tambores prometem levar o público ao delírio.

Durante as provas, a locução fica por conta de Adriano do Vale, e os comentários de Esnar Ribeiro. Na primeira semana acontecem as competições com cavalos, enquanto que na segunda semana será a vez da montaria em touros. As competições serão válidas pela Copa Panther, Liga Nacional de Rodeio e ACR Rodeio em Touros. As principais companhias do Brasil, como Big Boi, Califórnia, Paulo Emílio e Bananinha, assim como as tropas WR, JR, Pro Horse e Vaníco, estarão competindo em Cajamar.

MONTARIA EM TOUROS
É a modalidade mais tradicional do rodeio. O competidor segura a corda americana – que envolve o corpo do animal – com apenas uma das mãos. A outra – que fica livre – denominada “mão de equilíbrio” não pode tocar em nada, nem no próprio corpo, cerca/arena ou no lombo/corpo do animal. Os juízes levam em consideração na avaliação de uma montaria o grau de dificuldade que o animal impõe ao competidor, enquanto maior, melhor a nota, desde que demonstre total domínio sobre o mesmo e suporte o tempo regulamentar que é de 8 segundos e varia de 0 a 100 pontos.

CUTIANO
A modalidade de rodeio cutiano foi criada no Brasil e foi uma das pioneiras no país, tanto que ela nem existe em competições internacionais. Tudo começou oficialmente em Barretos no ano de 1956. No decorrer do tempo as regras foram sofrendo alterações. O nome cutiano provém do formato do arreio em “v” ao contrário. O competidor segura a rédea com apenas uma das mãos, sendo que a livre também não pode tocar em nada como na montaria em touros. A espora tem que ser “puxada” do pescoço para a alça do arreio na frequência do pulo do animal. Enquanto mais alta, melhor a nota. O tempo regulamentar também é de oito segundos e a variação da nota de 0 a 100 pontos.

TRÊS TAMBORES
É a única prova feminina do rodeio. A prova teve início na década de 40, no Texas, Estados Unidos, mais precisamente em 1948, onde ocorreu a primeira prova e garantiu a participação das mulheres em rodeios. A prova conta com um sistema totalmente eletrônico. Ao ultrapassar a linha imaginária que liga um conjunto de fotocélula o cronometro é automaticamente disparado. A competidora tem que contornar três tambores dispostos de forma triangular no menor tempo possível. Caso venha derrubar algum tambor ela será penalizada em cinco segundos por tambor derrubado. Logo após a sua apresentação ela tem o seu animal vistoriado. Se tiver alguma marca proveniente de chicote/espora fora de padrão será automaticamente desclassificada.

COPA PANTHER
A Copa Panther leva este nome em homenagem ao lendário cavalo Panther, que fez história nas arenas brasileiras entre os anos 1990 e 2000, sendo considerado o “Rei dos Cavalos de Pulo”.

Deixe seu Comentário
Veja também
Facebook
© Copyright 2022 - Tribuna Notícia